Recebe todas as atualizações no teu email

Marta Chan

Marta Chan

Viajar com pouco dinheiro: dicas para viajar com um orçamento limitado

Viajar é das experiências mais gratificantes e inesquecíveis que o Ser Humano pode vivenciar. Porém, há muitas pessoas que não o fazem por medo, falta de tempo e dinheiro. Mas é possível viajar com pouco dinheiro: e é sobre isto que vos venho falar hoje!

Para começar, o nosso orçamento para as viagens depende do seu tempo de duração. Fazer uma viagem de uma semana para França é diferente de viajar cinco meses para a América do Sul. Quando viajamos uma semana, acabamos por gastar mais dinheiro: só temos uma semana, queremos fazer mil e uma coisas e conhecer o maior número de locais possível…queremos aproveitar ao máximo!

Quando se faz uma viagem de vários meses, tem de ser planeado um orçamento diário. Caso contrário, passadas duas semanas já estaremos em casa com uma conta bancária arruinada! Para terem uma ideia, na minha viagem de sete meses pela Ásia, decidi não gastar mais de 15€ por dia e acabei por gastar apenas 4000€ no total com voos incluídos!

Viajar com pouco dinheiro e um orçamento curto não é para toda a gente. Temos de fazer alguns sacrifícios, mas é a única forma de conseguirmos viajar meses seguidos. O conforto de um hotel terá de ser substituído por um hostel ou casa partilhada, o que não implica que uma noite ou duas não seja possível ficar num local mais arrojado!

[toc]

Alojamento

Hostel

Este tipo de alojamento vai-te ser precioso para viajar com pouco dinheiro! Pode até ser simples, mas é a melhor forma de estares em contacto com outros viajantes e trocar ideias. Foi em hostels que retirei as melhores dicas de viagem!

O hostel oferece normalmente uma vasta gama de quartos. Dormitórios com 4, 6 ou 10 camas, quarto individual ou quarto de casal. Os dormitórios são os mais baratos e ideal para viajar com pouco dinheiro. Quantas mais camas num quarto, mais barato fica. Caso estejas a viajar sozinho, sugiro que durmas em dormitórios pois é uma forma fácil de conhecer outros viajantes!

Se estás a viajar com mais pessoas, podem ver as opções de quartos privados, por vezes fica mais barato do que ficar no dormitório.

Acampar

Quem está a viajar com pouco dinheiro, esta é a forma de alojamento mais económica. Procura por um parque de campismo e por cerca de 5€ por noite consegues dormir num local em segurança, com duche e por vezes piscina!

Aqui, tens de ter em conta o factor clima, sendo que o Verão é a melhor altura para optares por este estilo de alojamento. Se optares pelo campismo, lembra-te que quando estiveres a fazer a tua mala, de pensar em levar tenda, colchão de campismo, saco cama e fogão camping gas.

- Anúncio -

Se fores aventureiro, podes até acampar de forma selvagem, perto de um rio, atrás das dunas: escolhe um local resguardado que ninguém consiga ver. Há até quem faça amizade com as pessoas locais e peça para montar a tenda no seu terreno, terraço ou quintal!

Couchsurfing

Esta comunidade de viajantes tem um site à tua disposição na qual preenches o teu perfil. Poderás procurar por um anfitrião que não se importe de ceder o sofá da sala ou até uma cama no quarto de visitas…sem que tenhas que pagar! É uma excelente forma de viajar com pouco dinheiro!

Atenção que o objectivo aqui é a troca de cultura e experiências, então não vale sair e entrar na casa sem falar com o anfitrião ou comer tudo dentro do frigorifico! Estás ali para conheceres e dares-te a conhecer.

Por outro lado, podes ir ao supermercado e cozinhar em casa, o que te fará poupar na alimentação. Porque não aproveitares para fazer um jantar do teu país para partilhares com o teu anfitrião?

Ficar em casa de pessoas locais é uma regalia. Para além de te abrirem portas diretas para a cultura do país no qual estás a viajar, vão partilhar contigo as melhores dicas de restaurantes e sítios a visitar, que jamais encontrarás no teu guia de viagens!

Podem ver as minhas dicas para novatos no couchsurfing clicando aqui.

Airbnb

Com o Airbnb podes alugar uma casa de particular inteira ou só um quarto na casa de um local. Depende das ofertas e do teu orçamento. O que esta forma de alojamento tem de especial é que podes ficar numa casa normal, mas também podes ficar num bungalow ou numa casa de árvore. Existem alojamentos que proporcionam experiências diferentes!

Com este tipo de alojamento, vais ter acesso a uma cozinha, onde poderás preparar as tuas refeições, perfeito para quando se quer viajar com pouco dinheiro.

Voluntariado

Hoje em dia tens sites como o Worlpackers ou Workaway que te permitem que trabalhes cerca de 4 horas diárias com duas folgas por semana num hostel, numa associação, numa quinta, ou em outros locais em troco de uma cama e, por vezes, de alimentação. É uma excelente forma de viajar com pouco dinheiro.

Se és uma pessoa apaixonada pela natureza, recomendo o WWOOF: já experimentei esta plataforma no Cuzco, no Peru; trabalhei num hostel familiar e foi das experiências mais bonitas que tive, pois estive em contacto direto com os peruanos, com o seu quotidiano e a sua cultura, ao mesmo tempo que convivi com viajantes da Argentina, Espanha e Inglaterra, que eram, tal como eu, voluntários no hostel!

Comida e Alimentação

Fazeres as tuas próprias refeições

Esta é a forma mais económica de comer! Perfeito e ideal para viajar com pouco dinheiro e ficar saudável. Vai ao supermercado ou mercado local e cozinha no hostel ou na casa onde estás hospedado.

Restaurante local

Tal como há cafés e “tascas” em Portugal onde é possível comer o prato do dia a um preço reduzido, para onde quer que viajes irás encontrar algo similar. Está atento às pessoas locais: onde é que elas vão comer? Quais são os restaurantes com mais pessoas?

Aqui importa fugir às zonas turísticas com os restaurantes turísticos, que normalmente são os mais caros e nem por isso de maior qualidade!

Comida de rua

Em continentes como a Ásia ou América Latina é normal encontrarmos bancas na rua a vender todo o tipo de comida, por preços como 1€, 2€ ou até menos! É ideal para quando quiseres comer algo rápido e mais local.

Mas atenção! Dá uma boa vistoria à banca, para ver se te parece limpa, se a água vem da torneira (cuidado com o gelo) e se os alimentos são frescos!

Mercados

Nos mercados locais tens a oportunidade, regra geral, de comer uma refeição económica…mas a qualidade nem sempre é a ideal. Mais uma vez, observa os estabelecimentos com maior número de pessoas que façam filas para comer.

Podes também ir às bancas no final do dia de mercado e pedir por vegetais e frutas que já não queiram: normalmente estão boas para consumo mas não têm boa aparência para serem vendidas ao público.

Happy Hour

Apetece-te ir para uma esplanada beber uma cerveja ou um cocktail? Está atento pois há cafés e bares que oferecem promoções durante um certo período de tempo!

Nada de aeroporto

Não te esqueças de ir ao supermercado antes de viajares de avião: os preços de aeroporto e a bordo são exorbitantes!

Não podes entrar com bebidas e líquidos no avião, mas com comida sólida estás à vontade.

- Anúncio -

Transportes

Autocarro

Por norma, os autocarros são a forma mais barata de viajar. Para conseguires os melhores preços, compra o bilhete na rodoviária, diretamente no site da companhia ou na estação de autocarros: não compres bilhetes nas agências de turismo!

Para viagens mais longas, aconselho-te a pedir um assento o mais à frente no autocarro, pois atrás sentes mais o movimento do autocarro, sendo mais difícil descansar.

Boleia

…é sinónimo de transporte grátis! As minhas melhores histórias de viagem foram passadas em boleias, por isso recomendo muito este tipo de transporte. Entendo que não é para toda a gente, mas se precisarem de umas dicas extras e uma dose de motivação, cliquem aqui!

Caminhar

Esta é outra forma grátis de te movimentares de um ponto A até a um ponto B e que ainda por cima tem a benesse de ser boa para a tua saúde!

Quando estamos a visitar uma cidade, acredito que caminhar e palmilhar a cidade é a melhor forma de a conhecer, pois paramos onde quisermos, encontramos locais surpresa e ainda convivemos com as pessoas locais.

Bicicleta

hostels e lojas que alugam bicicletas por preços muito acessíveis. Aqui também fazes exercício físico e chegas mais rapidamente aos sítios!

Quanto ao táxi ou Uber, utiliza só quando for estritamente necessário, ou quando são várias pessoas (para poderem partilhar o valor final do transporto).

Conselhos finais para viajar com pouco dinheiro

Compra dos voos

Recomendo a compra dos voos seis semanas antes da data pretendida. Terças e quartas-feiras são os dias mais económicos para viajar, assim como os melhores dias para reservar. Para saberes mais dicas de como arranjar um voo barato, clica aqui.

Atrações turísticas e museus

Pesquisa os dias em que os museus são grátis ou mais baratos. Por exemplo, em Lisboa, todos os primeiros domingos do mês os museus são gratuitos! Se fores estudante, leva o teu cartão de estudante pois em muitos sítios podes ter descontos em atrações turísticas e transportes.

Há atrações turísticas que ficam mais baratas quando o bilhete é comprado online: pesquisa primeiro, antes de viajares, o que há para ver na cidade para onde vais. Sejam criativos, as actividades mais simples podem ser grátis: dias na praia, caminhadas em percursos pedestres, um passeio no parque ou ver o pôr-do-sol de um ponto alto da cidade podem ser algumas das memórias mais importantes da tua viagem!

Dinheiro e câmbio

A melhor forma de termos dinheiro na moeda do país para o qual viajamos (se for fora da zona Euro), é trazê-lo connosco reservando no nosso banco. Uma semana antes da viagem, é possível fazer um pedido de levantamento de dinheiro nessa moeda e pagar apenas uma pequena taxa.

Quando já estiveres no país em questão e precisares de ir ao multibanco, levanta a maior quantia possível. Isso porque é sempre cobrada uma taxa por levantamento. Se levantares 20€ de cada vez será cobrada sempre a mesma taxa. Isso pode levar a que no final da viagem estejas na penúria por causa das taxas!

Quando viajo acompanhada, o que faço para evitar levantamentos exagerados é que uma semana levanto eu dinheiro, na outra semana levanta a pessoa com quem estou a viajar. Assim evita-se a posse de uma quantia exagerada de dinheiro e a taxa é cobrada apenas duas vezes por mês.

Guest Post por Marta, blogger no Viver a Viajar

- Anúncio -

Outros Posts

Subscreve a Newsletter Gratuita

Preenche o formulário para subscreveres a newsletter gratuita do Nomadismo Digital Portugal e recebe conteúdos exclusivos e todas as novidades em primeira mão!