Seja por não teres ou por não quereres companhia, fazer uma viagem de cruzeiro é uma escolha interessante para viajar sozinho. O convívio e o entretenimento estão garantidos e não invalidam o acompanhamento da tua atividade profissional, pois trabalhar em cruzeiros e em alto mar é possível!

Queres fazer uma viagem de cruzeiro? O primeiro passo é escolher a data, destino e duração do passeio. Depois, basta preparares as malas e embarcar num navio. Vais-te divertir muito e ainda consegues dedicar umas horas por dia ao trabalho. Continua a ler para saberes mais sobre este tipo de viagem.

A cabine

Quarto individual ou partilhado?

Vamos começar por te dar dicas sobre como contornar o único inconveniente em viajar sozinho num navio: o preço da cabine. Se fizeres uma pesquisa antecipada por navios com cabines individuais ou, em alternativa, cabines partilhadas, poderás conseguir beneficiar de descontos e promoções.

Mantêm-te atento a anúncios de ofertas especiais ou de última hora! Se tiveres dúvidas, consulta o guia “Guia Completo para a Escolha do Camarote Certo (desde o individual até ao mais luxuoso)

O entretenimento

Estar beira da piscina ou participar de uma excursão?

Não precisas de ir carregado com livros para te entreteres durante os dias de ócio num navio. O facto de viajares sozinho só te dá maior liberdade para fazeres o que quiseres às horas que bem entenderes.

Isto se quiseres fazer alguma coisa de todo! Podes ficar apenas de papo para o ar o dia todo, na piscina. Mas também podes aproveitar as inúmeras atividades a bordo de um navio: espetáculos, discotecas, lojas, Spas, piscinas, ginásios, casinos, restaurantes, bares, excursões…

O convívio

Ler um livro ou aproveitar para conhecer pessoas diferentes?

A parte mais interessante de uma viagem de cruzeiro, é que tens muitas alternativas para ocupares o tempo de forma atrativa. Tens várias hipóteses para conhecer e conviver com pessoas diferentes…mas também podes para aproveitar o tempo sozinho, para ler uma revista, mergulhar na piscina, apanhar sol, desfrutar de uma aula de dança e muito mais.

Seja como for, numa viagem de cruzeiro a “regra” é diversão a qualquer hora da noite ou do dia. Por isso, existem vários locais que promovem a socialização e que contam sempre com uma equipa de animadores apta a dar o maior ênfase possível à viagem. Essas equipas reúnem, se necessário, grupos com interesses semelhantes em atividades mirabolantes!

O tempo vai passar a correr e no final da viagem de cruzeiro, quase sem dares por isso, não só conheceste locais diferentes, mas também pessoas de outras nacionalidades, com costumes e hábitos distintos dos teus, dispostas a partilhar mais das suas culturas.

As refeições

Jantar sozinho ou acompanhado?

Um dos “pesadelos” dos viajantes solitários são as refeições a solo. Numa viagem de cruzeiro, isso não acontece! Num cruzeiro, as mesas são organizadas previamente de forma a reunir diferentes tipos de hóspedes e proporcionar um ambiente amigável e tranquilo para se conhecerem pessoas novas.

Abandona os teus medos e inseguranças e aproveita a oportunidade para criares relações. Os cruzeiros são sobejamente conhecidos por facilitarem a interação, particularmente à hora de jantar onde irás travar conhecimentos, em média, com oito pessoas por dia com as quais podes – e deves! – programar o resto da noite.

O trabalho

Esquecer o trabalho ou trabalhar remotamente no navio?

Com o avanço da tecnologia, também é possível levares a tua atividade profissional numa viagem de cruzeiro. Para trabalhares remotamente num cruzeiro, precisas primeiro de encontrar um lugar sossegado. Uma sala de estar, uma biblioteca, uma cadeira numa zona recatada do deck ou até a varanda da cabine: qualquer um destes locais pode servir perfeitamente para trabalhares.

Depois, pega no teu computador e verifica se tens uma ligação estável à Internet e começa a trabalhar! Com os serviços de email, softwares de gestão, aplicativos de voz, mensagem e vídeo, podes perfeitamente gerir o teu trabalho em alto mar.

O exemplo

Um pouco da história de Mário Salcedo

Queres ir um pouco mais longe e saber se é possível viver e trabalhar num cruzeiro? É pois! A prova viva dá pelo nome de Mário Salcedo, um homem que fez mais de 500 cruzeiros, a maioria em navios da Royal Caribbean.

Mário Salcedo trabalhou para várias empresas na área da gestão financeira, sendo obrigado a viajar muito e a desenvolver, consequentemente, o gosto pela aventura. Perto dos 50 anos, porém, decidiu criar o seu próprio negócio ligado a projetos de investimento e reservou 6 viagens de cruzeiro. Sim, leste bem: não 1 nem 2 nem 3, mas 6 viagens de navio!

O objetivo de Mário Salcedo era perceber se era isso que queria fazer para o resto da vida. A resposta não tardou. Era afirmativa! Entre 1997 e 2000, este homem embarcou em aproximadamente 110 cruzeiros e hoje, dezassete anos volvidos, podemos afirmar que praticamente vive e trabalha em cruzeiros, principalmente na Liberty of the Seas, onde os membros da tripulação são família e os amigos a bordo o tratam afetuosamente por “Super Mário”.

Mário Salcedo tem residência fixa em Miami. Usa a casa à laia de hotel entre duas viagens e também como armazém e sede da sua empresa. Chega a ficar apenas um dia em terra, por isso o navio serve-lhe de casa e de escritório. Basta-lhe ter acesso à Internet para conseguir fechar negócios com os seus clientes! Esses negócios permitem-lhe ver um cruzeiro não apenas como a viagem de férias perfeita, mas como um estilo de vida.