Começar a trabalhar em casa é no início uma ideia genial para muitos.

Podemos controlar todas as horas do nosso dia, organizar o nosso trabalho e até economizar dinheiro. Fazer refeições em casa e fazer poucas deslocações por dia permite poupar e ter melhor qualidade de vida.

Mas há uma coisa que muitas pessoas se esquecem de falar e de analisar: a solidão. Trabalhar em casa leva a que as pessoas se sintam mais sozinhas, pois mesmo que consigam passar mais tempo com a família e amigos, o facto de não trabalhar fisicamente com outras pessoas pode ser um problema.

No entanto, com o tempo, trabalhar em casa leva a que o lado social sofra com isso. Ganha-se a vontade de sair e, mesmo que não se trabalhe necessariamente com elas, quer-se estar a trabalhar no mesmo espaço que outras pessoas.

Trabalhar em casa é bom, mas sair é ainda melhor

Para combater esse problema, têm surgido cada vez mais espaços de cowork. Em Portugal, as escolhas destes espaços são cada vez mais variadas.

  • Os 4 espaços de coworking no Porto que tens que visitar: clica aqui
  • Os melhores espaços de coworking em Lisboa: clica aqui

Os espaços de cowork acabam por criar uma rotina. Uma das razões comuns de começar a trabalhar remotamente é a de querer fugir à rotina mas, com o tempo, a procura de um espaço no qual conseguimos ter o equilíbrio perfeito entre trabalho e lado social, torna-se importante.

Se não queres investir uma mensalidade ou um valor diário para ir a estes espaços, podes também escolher o teu café preferido: a maioria dos espaços de restauração têm hoje WiFi gratuito para os seus clientes.

Mas se para ti trabalhar em casa é mesmo sinónimo de trabalhar em casa, podes implementar algumas técnicas para que a solidão seja menor. O importante é manteres sempre em mente que não é por trabalhares remotamente que precisas de ser um eremita que não sai de casa!

A sério, sai (mesmo)!

Sair de casa é essencial para que não percas total noção da realidade e para que não sintas que estás enclausurado em casa. Implementa uma rotina na qual te obrigas a sair de casa. Podes sair para correr, andar de bicicleta, passear o cão ou passear: o que quer que seja, sair um pouco todos os dias permite que te sintas ativo, mesmo aborrecido e até mais produtivo!

Faz uma verdadeira pausa de almoço

Quando falamos em trabalhar em casa esquecemos-nos muitas vezes de falar da pausa de almoço. Ao trabalhar remotamente, muitas vezes saltamos refeições ou petiscamos durante o dia. A nível de saúde isso é um erro, mas também pode ser até um bloqueio social! A hora de almoço é uma pausa que todos têm, inclusive os teus amigos e familiares que têm “trabalhos tradicionais”. Aproveita essa pausa para ires almoçar com eles ou parares para falares com pessoas, nem que seja através das redes sociais.

Férias e descanso é essencial

Não é por trabalharmos remotamente que não devemos tirar férias e tempo de descanso. Para além de ser um break essencial para a nossa saúde mental, também o é para o nosso lado social. Tira momentos nos quais aproveitas para sair com os teus amigos e familiares!

Vai a meetups e eventos

Existem cada vez mais eventos, meetups e workshops presenciais relacionados com o trabalho remoto e empreendedorismo digital. Procura em grupos de Facebook da tua área profissional ou no site meetup por eventos ligados ao teu trabalho. Esses eventos permitem-te não só aprender mais sobre a tua área profissional, como também ficas a conhecer pessoas que trabalham como tu e que podem ser, no futuro, bons parceiros de trabalho!

Trabalhar em casa pode ser um bloqueio a uma vida social saudável. Para que não te aconteça o que este artigo humorístico da New Yorker relata, começa a implementar algumas técnicas no teu dia-a-dia de trabalho para que não te sintas aborrecido enquanto trabalhador remoto.