Começar a trabalhar como freelancer não é fácil. Uma das formas para começar a dar os primeiros passos é usando plataformas de trabalho remoto como, por exemplo, o Upwork. Mas como ter sucesso e conseguir fechar os primeiros trabalhos remoto, entre tanta concorrência? Um dos “segredos” é saber como responder a anúncios de trabalho.

Contudo, mais do que responder a anúncios de trabalho remoto, é preciso criar uma boa marca pessoal e profissional e saber muito bem quem são os nossos potenciais clientes…e ir diretamente atrás deles. Com ou sem anúncios e lugares abertos.

Este artigo vai falar no entanto, dos anúncios de trabalho. Se estás a começar e estás atento ao que é publicado em sites como o Upwork, o Carga de Trabalhos ou em grupos do Facebook da tua área, este artigo é para ti.

Nele vou-te dar algumas dicas de como podes responder a anúncios de trabalho remoto e deixar a pessoa do outro lado com vontade de te conhecer e saber mais.

Como ler o anúncio de trabalho

O primeiro passo antes de responderes a qualquer oferta de trabalho, passa por leres atentamente o anúncio. Nele podes encontrar várias dicas de como responder da melhor forma.

Muitas pessoas lêem os anúncios de trabalho “na diagonal” e respondem de forma quase que automática a tudo o que vêem, sem perceberem exatamente ao que é que estão a responder.

 Faz-te sentido esta reflexão?

Podes-me dizer que quase todos os anúncios de trabalho são os “mesmos”, que usam sempre a mesma estrutura e conteúdo vago.

Mas mesmo um anúncio de trabalho que tenha um conteúdo aparentemente vago, é um anúncio que merece ser lido com muita atenção. Isso será crucial para a construção da tua resposta – e para a tua contratação!

O corpo do anúncio pode dar pistas importantes sobre o trabalho. Por exemplo, sobre quais são as necessidades exatas da empresa.

Muitos anúncios de trabalho citam tarefas gerais, mas podem falar ou citar algo mais específico. Ou até ser algo que consigas interpretar lendo “nas entrelinhas”. Descobrir a real necessidade do recrutador é importante.

Mesmo que achem que precisam de um “faz-tudo” (conceito muito comum infelizmente nos anúncios e recrutamentos atuais), as empresas têm sempre uma necessidade que se destaca. Ao detectares essa real necessidade, vais poder responder de forma mais precisa. Mas antes disso…

Quem é a pessoa por detrás do anúncio?

Antes de responderes a um anúncio, é essencial que saibas a quem estás a escrever. Procura pistas não só na assinatura da oferta (ou seja, quem publicou), mas também na extensão do email para o qual é preciso enviar a candidatura.

Um email personalizado (do tipo @nomadismodigital.pt) indica de forma clara o nome da empresa que publicou a oferta. Com isso, o passo seguinte é ir procurar essa empresa ou pessoa.

Procura saber qual é a indústria, qual é a área de atuação e como é o seu posicionamento. Dependendo da oferta e da tua profissão, tenta perceber de que forma eles trabalham.

Se é para um lugar de programador, dá uma vista de olhos no código do site para entenderes como é que foi feito e se existem erros que possas denunciar na tua resposta (já lá vamos).

Se procuram um designer, tenta encontrar pontos em que o design tem erros de lógica ou de coerência.

Por aí fora.

Faz também um pequeno trabalho de pesquisa pela empresa no LinkedIn, ou nas páginas “Sobre” que estão em quase todos os sites, para ficares com a noção de quem são as pessoas que trabalham nessa empresa. Quem sabe não encontras um ponto em comum com alguma delas que possas destacar na tua resposta!

Como responder de forma a te destacares

Podes ter um excelente CV. Podes ter muito orgulho naquele CV formato A4 que fizeste no Word e que tem a estrutura tipo EuroPass. Mas sabes quantos CV’s desse tipo os recrutadores abrem por dia?

Muitos.

E se o teu for igual – mesmo que o conteúdo seja diferente –, não vai ser lembrado ou não vai sair destacado entre tantos outros.

Mas se quando o recrutador abrir o teu email, vir um corpo de email curto – e direto – que lhe dá vontade de abrir o anexo…e que quando abre o anexo, vê algo completamente diferente?

Por exemplo, vê uma apresentação bonita no qual tem a tua história pessoal e percurso, o resumo das tuas experiências profissionais e a tua análise da marca?

Sim: na tua apresentação, prova que sabes para quem estás a enviar aquele email e documento.

Faz uma apresentação que humanize e que mostre que és diferente do resto do rebanho. Trate o destinatário por tu e de forma direta; isso vai fazê-lo sentir-se especial. Vai sentir que lhe deste importância e que investiste tempo nele.

É importante que a tua resposta a um anúncio de trabalho seja personalizada nesse sentido.

Adiciona sempre uma pequena análise que fazes da marca. Fá-la em linha com o teu trabalho e com que o anúncio procura. Proporciona uma agregação de valor de forma 100% gratuita à pessoa que recebe o email.

Isso vai não só dar uma amostra do teu trabalho, talento e experiência como também vai deixar o cliente a sentir-se especial por lhe teres dedicado tempo e especial por lhe teres oferecido uma análise gratuita, sem qualquer compromisso ou expetativa.

Conclusão

O truque de responder a anúncios de trabalho é nunca responder de forma totalmente padronizada.

Não estás a falar com robôs.

Crescemos a aprender a fazer CV’s em série e seguindo modelos. Esquecemos-nos que o que nos faz especiais enquanto profissionais são coisas únicas que não cabem e não transparecem em automatismos.

Se queres conseguir esse trabalho, foge dos exemplos padronizado. Cria uma apresentação personalizada para esse cliente em especifico. Ninguém tem paciência para ler um CV preto e branco, em formato A4 e padronizado; mas se for um documento a falar sobre a nossa marca e sobre o nosso projeto, tenha quantas páginas ele tiver, iremos sempre encontrar tempo.