Pouco se fala de quanto os negócios e projetos online rendem. Pouco se fala de quanto rende um site, um blog, os produtos digitais mas sobretudo, pouco se mostra quanto custa manter um projeto online.

Em Portugal falamos pouco de dinheiro. É um tabu. É tabu mostrar as contas, os números, dizer quanto ganhamos – e acima de tudo, quanto perdemos.

Para incentivar a transparência nos projetos e blogs online como o Nomadismo Digital Portugal, vou começar a apresentar os relatórios de rendimento do projeto.

Assim, quem quer começar um projeto online como um blog ou um site tem aqui algumas ajudas para perceber os custos envolvidos. O meu objetivo com estas partilhas? É que fiques inspirado a criar os teus projetos de forma transparente e realista.

Contexto

Fevereiro foi o primeiro mês em que me dediquei realmente a tempo inteiro ao Nomadismo Digital Portugal. Outubro de 2018 marcou o mês em que tomei a decisão de me dedicar a sério ao projeto. No entanto, até fevereiro ainda tive alguns projetos em mão como freelancer que me ocupavam muito do meu tempo.

A minha esperança é que estas partilhas que faço aqui de forma transparente também me permitam ter a clareza do crescimento e mudança do projeto.

Entradas de Fevereiro

Total de Receita: €1400,08

Despesas de Fevereiro

Total de Despesa: €999,26

Pagamento à Krystel: €176,56

Balanço final do mês: €495,62

Os custos do Nomadismo continuam um pouco acima do que previ inicialmente, sendo que em março irei mudar um pouco o modelo estratégico do projeto, focando-me mais no modelo de comunicação um para um.

As mudanças

No início de março mudei o layout do Nomadismo Digital Portugal, para um layout mais clean e focado no conteúdo e na conversão dos meus produtos – Comunidade, Workshops e eBook.

Diminui também a visibilidade dos anúncios, o que vai provocar certamente um declínio do rendimento do meu Google Adsense em Março, algo que já estou à espera.

Relatório de Tráfego

O tráfego do Nomadismo manteve-se estável durante o mês, rondando em média 700-900 utilizadores por dia.

O que vou fazer diferente em março?

Em março vou focar-me no conteúdo e afastar-me das crenças de números, tráfego e métricas de vaidade. Mesmo sabendo da pouca relevância que os números de seguidores nas redes sociais têm, não trabalhasse eu em marketing, a verdade é que no momento em que decidi que me ia dedicar a tempo inteiro ao Nomadismo comecei a sentir a pressão de ter mais seguidores, de ter mais likes, de ter mais…

Comecei este mês de março a alinhar-me perante a ideia de que o meu objetivo é a longo prazo e deve focar-se em continuar a ciar conteúdo útil e de alta qualidade, algo pouco compatível com a dispersão de atenção que as redes sociais criam em mim.

Assim sendo, continuarei a publicar nas redes sociais agendando previamente os conteúdos (usando o Later para o Instagram, o Storrito para o Instagram Stories e o CoSchedule para o Facebook) e interagindo apenas alguns minutos no final do dia.

Comentários sobre esta partilha? Dúvidas? Partilhas? Deixa nos comentários!