Este artigo vem no seguimento de um tópico discutido no fórum da Comunidade Digital. Nesse tópico, eu e os restantes membros debatemos o tema de se compensa investir numa plataforma própria para os nossos cursos online ou se devemos apostar numa plataforma pronta, como são exemplos o Hotmart, o Teachable, o Udemy ou o Thinkific.

Se não conheces a Comunidade Digital, clica aqui para saberes tudo. A Comunidade foi desenhada para juntar empreendedores e prestadores de serviços dedicados a partilhar conhecimento e informação para proporcionar um crescimento geral.

Aí não só encontras um fórum onde podes publicar dúvidas, perguntas, pedidos de feedback, sugestões e reflexões, mas também terás acesso a conteúdos exclusivos criados por mim como diretos, vídeos de conversa com empreendedores e workshops únicos. Clica aqui para acederes a esta Comunidade.

Se queres lançar um curso online, seja este gratuito ou pago, vais enfrentar a questão da plataforma. Já não basta termos que pensar na gravação, edição e divulgação, como também entra na equação a questão do alojamento do curso!

Neste artigo vou partilhar um pouco da minha experiência neste tema.

[toc]

Criar uma plataforma própria: a minha experiência

No ano passado, lancei um projeto intitulado Academia Digital que foi entretanto descontinuado e reformulado, dando origem à Comunidade Digital.

Quando comecei com a Academia, eu desenvolvi do zero e de raiz toda a plataforma no meu site. Usei na altura o WordPress – plataforma que aconselho sempre. Ao usarmos o WordPress, temos vários plugins de cursos e memberships como o MemberPress (este foi o que eu usei!) ou o Paid Memberships Pro.

No entanto, eu demorei mais de um ano a desenvolver esta plataforma. De notar, claro, que não estava dedicada a tempo inteiro a este projeto, mas mesmo assim…

Não contratei ninguém, porque tenho conhecimentos em programação e desenvolvimento de website e plataformas, mas deu muito trabalho. Para além do conhecimento necessário para programar alguns aspetos e para configurar corretamente todo o plugin e funcionalidades suplementares, é também preciso muita atenção na adaptação do tipo de servidor que se tem para suportar o tipo de plugins e funcionalidades requeridas por um site desse tipo.

Depois disso, já com a plataforma no ar, é muita a exigência técnica de manutenção e gestão da plataforma no dia a dia. De membros que não conseguem entrar por algum problema, de pagamentos recorrentes que não são ativados, de métodos de pagamento que requerem um grande trabalho de configuração, etc.

Contudo, ao criar de raiz um site destes, consegues garantir que fica como tu queres e sonhaste!

Hoje uso o Hotmart: a minha opinião

Ao descontinuar a Academia Digital, optei por usufruir da Hotmart para a venda, alojamento e gestão dos meus conteúdos.

A Hotmart é a maior plataforma de produtos digitais e online da América Latina e chegou agora a Portugal, com a adaptação dos checkouts e pagamentos ao nosso país (inclui, por exemplo, o Multibanco).

Sim, paga-se uma percentagem por cada venda à Hotmart, mas não tenho tempo investido em gerir plataformas, em construir sites e em gerir membros e acessos. Ainda por cima, faz a gestão de afiliados automaticamente e abre os meus produtos para uma exposição gigante na América Latina.

Acreditem, mesmo eu que trabalho com site e programação, andava estafada com a Academia como ela tinha sido criada! Não só consumiu muito tempo na criação da plataforma, como exigiu muita gestão depois de ter sido lançada.

Hoje todos os produtos do Nomadismo estão à venda através da Hotmart e inseridos também no Mercado – podes ser afiliado de todos eles! Os produtos atualmente à venda do Nomadismo são:

Plataforma de Raíz vs Plataformas Prontas de Cursos Online

Criar uma plataforma de raíz

Prós:

  • criação de um site que se adapta totalmente à tua visão, a nível de design, organização e funcionalidades
  • custos muito baixos de transação nos momentos de venda – é preciso ter em conta os custos associados às transações dos métodos de pagamento instalados.

Contras:

  • muito trabalho de programação e criação de site (se não souberes fazer, a contratação de alguém é certamente superior a 1000€ por um bom trabalho)
  • exigente no dia a dia, para manutenção diárias e gestão de membros e pagamentos
  • custos iniciais de investimento (os plugins de memberships e cursos são geralmente pagos)
  • alguns métodos de pagamento exigem contratos com terceiros, como é o caso da implementação do Multibanco

Usar uma plataforma pronta de cursos online

Prós:

  • nenhuma exigência na configuração, programação e criação da plataforma
  • suporte disponível para ajudar em qualquer problema, seja com membros, seja com a plataforma
  • geralmente, a maioria das plataformas (pelo menos a Hotmart faz isso), tratam da faturação e do ajuste dos IVAs, o que é muito bom se tens vendas para Portugal, mas também para outros países

Contras:

  • taxas no momento de transação ou na utilização da plataforma (abaixo alguns custos mais detalhados)
  • dependente das funcionalidades e apresentação da plataforma

Custos das plataformas de cursos online

Hotmart

  • a utilização da Hotmart é gratuita: se ofereceres cursos gratuitamente, não pagas nada e tens acesso a todas as funcionalidades da plataforma também. É ótimo para testar conteúdos! No entanto, esta plataforma requer exclusividade dos conteúdos: ou publicas com eles, ou se publicares em outros locais não podes vender através da Hotmart.
  • em caso de transações e vendas, a Hotmart deduz de cada venda 9,90% + R$1,00 (equivale aproximadamente a 0,23€). Por exemplo, o eBook Como Ser Freelancer custa 19,99€ e eu recebo, por cada venda na Hotmart, 17,51€

Invato

  • pagas consoante o número de membros que tiveres inscritos. Até 100 membros/inscritos, pagas USD$10 por mês (aproximadamente 8,89€)

Teachable

  • tens um plano gratuito, limitado a nível de funcionalidades, no qual pagas 10% + USD$1 por cada venda que fizeres, mas que te permite também oferecer cursos gratuitos
  • para não teres comissões, deves subscrever o plano professional que custa USD$948 por ano ou USD$99 por mês

Thinkific

  • no Thinkific, não pagas sob cada transação, mas sim consoante as funcionalidades que precisas!
  • tens um plano gratuito que é limitado no que diz respeito às funcionalidades disponíveis
  • os planos pagos começam nos USD$49 por mês.

Udemy

  • a Udemy é sobretudo vantajosa pelo seu marketplace. Ou seja, isto pode ser bom para quem ser inserido num mercado global, que já existe e expandir assim a sua projeção, mas talvez para outras pessoas seja preferível criar a sua própria projeção e não ser inserido num marketplace
  • a Udemy obriga que o teu curso no máximo entre €19,99 e €199,99 (preços sem saldos e descontos)
  • a publicação dos curso é gratuita, sendo deduzido uma percentagem de venda que pode ir de 3% até 75%. Se venderes diretamente o teu curso à tua audiência, através de promoção direta, ganhas 97% do valor do teu curso; se a venda for feita através do marketplace da Udemy, ganhas 50% do valor do teu curso; se um afiliado teu vender o teu curso, recebes 25% do valor do teu curso.

Qual escolher?

Antes de decidires a plataforma para os teus cursos online, convém saberes a resposta a esta pergunta:

  • que exigências específicas tens para o teu conteúdo? Apenas vídeo? Comentários? Fórum? Programa de afiliados?

Antes de começares a ver as plataformas de cursos online, faz uma lista das funcionalidades que precisas absolutamente para depois avaliares cada uma das plataformas com maior precisão e foco.

Depois, tens que decidir se preferes investir dinheiro e tempo na criação de algo interno ao teu site para teres um maior rendimento a longo prazo ou se, pelo contrário, a tua prioridade neste momento é lançares o teu projeto no imediato.

Deixa nos comentários outras reflexões e perguntas que tenhas sobre estas plataformas de cursos online!