Realizar orçamentos é uma das tarefas regulares dos freelancers. Depois de perceberes quanto é que queres cobrar por um determinado projeto, chega a hora de informares o teu cliente desse valor.

Se estás a dar o primeiro passo como freelancer, fica a saber que irás ouvir do teu cliente, ainda antes de enviares o orçamento, que se o valor da tua proposta for “bom”, irás ter mais trabalho depois.

No fundo, a menos que o teu cliente seja um cliente experiente e com muitos conhecimentos, o preço que irás apresentar no orçamento será quase sempre demasiado elevado.

Não baixes o teu orçamento só porque o cliente diz que é demasiado elevado

Em vez de baixares o valor do teu trabalho, defende o teu preço com argumentos de ouro como a qualidade do teu trabalho, a tua disponibilidade para revisões, a tua comunicação frequente com o cliente ou a qualidade do teu portfólio. Baixar o preço do teu trabalho é por em causa o valor do mesmo.

Apresenta uma proposta irrecusável

Ainda antes de enviares o teu orçamento, apresenta uma proposta de trabalho perfeita ao teu cliente. Presta atenção a todos os detalhes do trabalho, encontra defeitos e problemas que nem o teu cliente reparou, sê minucioso nos detalhes e explica tudo o que vais fazer.

Deixa o teu cliente empolgado com o resultado do teu trabalho. Afinal, isso fará com que a probabilidade em que aceite o teu orçamento sem hesitar seja maior!

Segue o modelo AIDA

O modelo AIDA é um modelo de marketing que pode ajudar em muito a construir propostas e orçamentos irresistíveis. AIDA é acrónimo de Atenção > Interesse > Desejo > Ação e é um conjunto de passos nos quais podes pensar quando estás a construir os teus orçamentos:

  • Atenção: o teu cliente precisa de saber precisamente o que estás a vender;
  • Interesse: ele precisa de se interessar pelos teus serviços. Afinal, só assim é que vai prestar atenção em todos os detalhes e particularidades que lhe apresentas;
  • Desejo: precisas de provocar nele um desejo pelos teus serviços – sê persuasivo!
  • Ação: ao passar por todos os estados anteriores, não há outra conclusão possível do que fechar contrato contigo!

Todos esses passos têm que concluir num estado de satisfação. Ou seja, o teu cliente precisa de ficar cem por cento satisfeito com o teu trabalho. Não vendas mais do que aquilo que consegues fazer!