Para os nómadas digitais e trabalhadores remotos, é importante ter uma alimentação que beneficie o cérebro e a produtividade. Infelizmente, muitas das coisas que comemos e nos dão prazer não têm impacto nenhum sobre a mente e sobre a nossa produtividade enquanto trabalhadores.
apli
Quando o trabalho é essencialmente intelectual, é importante garantir que o cérebro está na sua melhor forma. O artigo de hoje vai ajudar-te a escolher os melhores nutrientes para que possas implementar uma alimentação que te permita ter um cérebro alerta e produtivo.

Água

Certamente já ouviste falar da importância de beber muita água durante o dia, para sustentar as funções de desintoxicação naturais do corpo humano. Mas sabias que a hidratação é também fundamental para o funcionamento do cérebro?

O nosso cérebro é composto a 85% por água e todas as funções cerebrais dependem diretamente da facilidade de acesso à água, incluindo o pensamento, a memória e a produção de hormonas.

Por isso, da próxima vez que estiveres em dificuldades na tua escrita, criatividade ou concentração, lembra-te de beber um grande copo de água.

Se realmente queres fazer a diferença sobre a tua saúde e desempenho intelectual, fica uma sugestão: durante uma semana bebe apenas água e faz o esforço de beber um copo de água de hora a hora. Toma nota, escrita ou mentalmente, de como te sentes ao longo do dia. Atenção: isto não significa fazer jejum! Significa apenas substituir todas as bebidas por água.

Se comprares água engarrafada, procura uma que tenha um Ph de 7 ou mais. Isto significa que é uma água alcalina, que para além de te hidratar vai ter um efeito anti-inflamatório sobre o teu organismo.

Em alternativa, deita umas gotas de sumo de lima ou de limão na tua garrafa de água. Não só fica mais aromática como também se torna mais alcalina quando absorvida pelo organismo.

Dicas de Receitas

Para não dizeres que a tua vida é monótona por minha causa, deixo-te aqui umas sugestões de como podes aromatizar a tua garrafa de água do dia:

  • duas rodelas de limão e duas rodelas de gengibre sem casca
  • duas rodelas de lima e duas rodelas de pepino
  • seis framboesas congeladas (que podes esmagar com uma colher) e duas ou três folhas de hortelã

Proteínas

As proteínas são um nutriente fundamental na construção dos tecidos, nervos, músculos, orgãos internos, pele, cabelo e unhas. Ajudam inúmeras funções vitais ao corpo humano, fornecem energia e ainda suportam os sistemas de defesa do organismo.

As proteínas são compostas de diferentes aminoácidos essenciais, que devem ser ingeridos através da alimentação. Para estares sempre numa super forma física e intelectual, faz questão de incluir diferentes fontes de proteínas nas tuas refeições.

E para não comeres sempre a mesma coisa, seguem algumas sugestões de alimentos proteicos apropriados a cada refeição, para combinares da forma que mais gostares:

Pequeno-almoço

  • ovos
  • frutos secos
  • iogurte magro

Exemplos:

  • ovos mexidos com tomate cereja e uma torrada de pão integral
  • 120 grs de iogurte natural magro (sem açúcar) com uma maçã em cubos, canela e três metades de nozes partidas
  • aveia com iogurte natural magro e amêndoas laminadas

Almoço & Jantar

  • inclui sempre carne magra ou peixe ou leguminosas

Exemplos:

  • bife de peru grelhado com arroz selvagem e salada verde
  • peito de frango com batata doce e cogumelos, tudo assado no forno
  • posta de salmão a vapor com brócolos grelhados e massa soba
  • mimos de pescada com alho francês e cenoura ralada em papelotes
  • caril de grão, abóbora e cenouras com massa de arroz integral

Merendas

  • inclui sempre um destes: requeijão ou queijo fresco magro ou fiambre magro

Gorduras saudáveis

Este é um termo relativamente novo que resulta de estudos recentes sobre os hábitos alimentares de populações em determinadas zonas do Globo, que evidenciam uma longevidade superior à média.

As gorduras saudáveis são as chamadas gorduras “insaturadas” – monoinsaturadas ou polinsaturadas. Hoje atribui-se ao seu consumo (moderado, são gorduras na mesma!) um melhor controlo dos níveis do colesterol, melhor prevenção das doenças cardio-vasculares, uma maior saciedade e melhor controlo dos níveis de açúcar no sangue.

Mas vamos mais longe, o website Psycology Today publicou um artigo sobre um ensaio clínico cujo resultado aponta para um efeito muito positivo das gorduras monoinsaturadas sobre as funções cognitivas e a defesa do cérebro contra o declínio relacionado com a idade. A boa notícia: este é o perfil de consumo da Dieta Mediterrânica!

Assegura-te que consomes regularmente quantidades moderadas de frutos secos e sementes, de abacate e de azeite extra virgem (crú – usa-o para temperar, nunca para cozinhar).

Os frutos secos e as sementes fazem um lanche ótimo – põe na mala ou no bolso um saco com 10 amêndoas cruas ou seis metades de nozes ou uma mão cheia de sementes misturadas.

O abacate é fantástico por cima de uma torrada de pão de centeio. Vê aqui a receita, se precisares de orientação.

E sobre o azeite…porque não procurar inspiração no livro do Edgardo Pacheco “Os 100 melhores azeites de Portugal”?

Não hesites em partilhar as tuas dúvidas, questões e sugestões de receitas abaixo nos comentários!

Guest Post por Sílvia, blogger no Glow Chef – Healthy Eating Made Easy