Quais as melhores estratégias de marketing para freelancers?

O marketing para freelancers é algo essencial que deve ser pensado por todos os freelancers, seja marketeer ou não. Enquanto freelancer e trabalhador remoto, a pessoa torna-se, quer queira quer não, uma marca. Mais do que parte de uma empresa de várias pessoas, o freelancer é o representante vivo do serviço que presta e vende.

No Nomadismo Digital são vários os conteúdos criados à volta de duas palavras chaves: planeamento e organização. Estas duas palavras são essenciais para que um freelancer (ou qualquer outro tipo de trabalhador remoto) tenha sucesso.

No caso de um freelancer, estas palavras estão também associadas a uma outra que é provavelmente uma das palavras mais amadas e igualmente mais odiadas da internet: marketing.

Técnicas de marketing para freelancers: quais são?

A questão de quais as melhores técnicas de marketing para freelancers é-me feita muitas vezes e eu digo sempre que depende.

Não é uma tentativa de ser politicamente correta, mas cada atividade e profissional é diferente, fazendo com que as técnicas de marketing para freelancers sejam também elas diferentes.

No entanto, há algo que eu sei e que tento sempre passar às pessoas que me enviam mensagens e pedem conselhos: todos os freelancers precisam de uma estratégia.

É preciso pensar quem é o público-alvo do serviço que está a prestar e em que meio e área será o serviço aplicado.

Para dar um exemplo de uma mesma profissão que tem públicos-alvos e áreas de atuação completamente diferentes: um freelancer que faz design de capas infantis não irá certamente aplicar as mesmas técnicas de marketing para freelancers de design de produtos industriais.

Como começar a fazer marketing para freelancers

O primeiro passo, ainda antes de pensar em estratégias de marketing para freelancers, é começar por uma análise do público-alvo e da área de atuação.

Para isso, nada mais simples do que responder a estas questões tendo o tipo de serviço praticado em mente:

  • Qual é a idade média dos meus clientes?
  • Qual é a profissão mais comum dos meus clientes?
  • O meu trabalho é visto por que tipo de pessoas?
  • Em que locais/plataformas/sítios é que é aplicado o serviço que ofereço?

Respondendo de forma clara e direta a estas quatro perguntas ficamos a saber o nosso cliente-tipo, a área de exposição do serviço que praticamos e a visibilidade do nosso trabalho.

A importância do branding no freelancer

Como já foi referido acima, o freelancer é uma marca. Enquanto profissional, é algo que deve ser vendido às pessoas. Portanto, tal como todas as marcas, é preciso criar uma imagem própria e defendê-la em cada suporte de comunicação usado e em cada trabalho realizado.

Cuidar do branding passa, depois de descobrir o cliente-tipo, por saber as seguintes coisas:

  • Qual é a linguagem que devo usar nos meus suportes de comunicação (e-mails, site, blog, redes sociais, etc)?
  • Qual é o tipo de cores que devo associar à minha marca (no logotipo, na cor da assinatura do e-mail, nos documentos como orçamentos ou propostas, etc)?
  • Devo abordar os meus clientes por tu ou por você?

Perceber qual é a melhor estética e imagem para a marca enquanto freelancer é importantíssimo, pois só assim se consegue garantir que toda a comunicação e presença online é uniforme.

Isso faz com que os clientes tenham mais segurança em contratar, pois tudo o que vêem e lêem é coerente e passa uma imagem de profissionalismo.

Técnicas de marketing para freelancers

Como encontrar clientes? Como abordar os clientes? Como ter uma boa estratégia e técnica de marketing sem precisar de investir muito dinheiro?

Estas são algumas das perguntas que recebo, sobretudo de freelancers que estão a começar e que querem guardar os clientes que já conquistaram enquanto tentam encontrar novos.

Se cada profissão e atividade profissional tem as suas particularidades no que toca ao marketing para freelancers, existe uma técnica que eu acho que pode ser aplicada de forma muito simples a qualquer área e que é muito eficaz:

Presença nas redes sociais…

Falar de presença nas redes sociais não é sinónimo de ter uma página Facebook ou um perfil no Linkedin e pronto. Significa estar realmente presente!

É procurar grupos no Facebook e no Linkedin que estejam relacionados com a área profissional. É estar atento às publicações, responder a dúvidas e pedidos de ajuda que por lá aparecerem. É não hesitar em prestar auxilio a quem está “desesperado”.

Ajudar de forma gratuita e despretensiosa mostra que conhecemos como ninguém a nossa área profissional. Também nos permite ficarmos na memória de quem pediu ajuda e de quem o comentário acabou por ajudar depois disso.

Lembramos-nos sempre melhor das pessoas que nos ajudaram de forma gratuita. Ao precisarem de ajuda profissional, essas pessoas irão ter o nosso nome como primeira referência!

…e na Internet no geral

O conteúdo é Rei e não é por acaso que são feitas por segundo milhões de pesquisa. No Google, são feitas pesquisas sobre todo e qualquer assunto. Seja em que nicho ou área for, as pessoas perguntam sempre primeiro ao Google a resposta. Muitas vezes, antes mesmo de consultarem um profissional.

Uma das melhores técnicas de marketing que um freelancer pode e deve aplicar, é a comunicação em plataformas que as pessoas mais usam para fazer perguntas e encontrar respostas: Quora, Yahoo Answers, Twitter, Fórums e, como dito acima, grupos nas redes sociais.

Está presente com as respostas certas onde as pessoas procuram mais! Isso é meio caminho para que te tornes uma referência que elas nunca mais vão esquecer.

E tu?

Que outras técnicas de marketing aplicas enquanto freelancer? Participas em muitos grupos nas redes sociais nos quais conversas e ajudas potenciais clientes? Deixa a tua opinião e resposta nos comentários abaixo deste post!

Gostaste? Dá o teu like neste post! ❤️
Freelancer em Marketing Digital, apaixonada por movimento e viagens, lançou em 2016 o primeiro site português dedicado ao Nomadismo Digital.