Recebe todas as atualizações no teu email

Krystel Leal

Krystel Leal

Trabalha por conta própria e remotamente desde 2015. É a fundadora também do Nomadismo Digital Portugal. Curiosa por natureza, passa demasiado tempo a questionar-se sobre o futuro das coisas. Vive hoje na Califórnia, em Silicon Valley, onde vê os seus questionamentos a materializarem-se bem mais rápido do que alguma vez imaginara.

Como posso ser um freelancer de sucesso?

Aqui no Nomadismo Digital focamos-nos em soluções para quem quer trabalhar com liberdade local. Ser freelancer de forma remota é uma das formas mais rápidas de alguém se tornar nómada digital, pois permite que se trabalhe de onde se quiser.

A pergunta “Como posso ser um freelancer?” é uma das que mais surgem quando se fala de nomadismo digital.

No entanto, quando se fala em freelancers é preciso ter alguma cautela, pois este modelo de trabalho não é exclusivamente reservado ao trabalho remoto: existem freelancers que trabalham em locais fixos, prestando serviços a vários empregadores (ou só a um), com os quais não têm um vínculo de trabalho permanente.

Ser freelancer remoto é um dos caminhos mais fáceis e rápidos de conseguir um rendimento regular enquanto trabalhador online.

Antes de te lançares na criação de uma carreira de freelancer a partir do zero, é preciso que saibas vários pontos essenciais sobre o trabalho freelance. Nesta publicação vais ficar a saber a resposta à tua pergunta “Como posso ser um freelancer?” com os seguintes tópicos:

[toc]

O que é ser freelancer?

A primeira pergunta que qualquer pessoa que queira começar uma carreira de freelancer tem que saber responder!

Um freelancer é, como já foi dito anteriormente, um “profissional (fotógrafo, jornalista, publicitário, arquitecto, etc.) que executa a sua actividade de forma independente, prestando serviços a vários empregadores com os quais não tem um vínculo de trabalho permanente” (in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa).

Um freelancer recebe por quantidade de trabalho realizada, por projeto ou até por dia trabalhado.

Quais são as desvantagens?

Saber a priori quais são as desvantagens do modelo de trabalho que procuras adotar é essencial. As maiores desvantagens de trabalhar como freelancer são:

- Anúncio -
  • a falta de um salário mensal fixo;
  • a falta de horários fixos. Este ponto é também uma vantagem: enquanto freelancer tens que estar consciente que quando menos trabalhares e produzires, menos irás ganhar. Precisas de muita organização para conseguir ser o mais produtivo possível para conseguires otimizar ao máximo o teu tempo!
  • a falta de benefícios existentes na grande parte dos contratos de trabalho fixo (férias remuneradas, subsídios de férias, subsídio de alimentação, entre outros);
  • a grande responsabilidade: um freelancer é um profissional que trabalha maioritariamente sozinho na sua carreira, sendo o único (ou maior) responsável pela imagem dos seus serviços.

Estas são as maiores desvantagens de trabalhar como freelancer e devem ser tidas em conta, sobretudo por todos aqueles que têm muita dificuldade em gerir dinheiro.

Apesar de existirem ferramentas de aprendizagem de gestão de dinheiro, como a aplicação portuguesa Boonzi, a verdade é que uma organização e controlo financeiro é essencial para que não existam problemas financeiros.

Quais são as vantagens?

Do outro lado da balança, estão as vantagens. Ser freelancer é ser um profissional diferente, com mais liberdade mas também mais responsabilidade.

As maiores vantagens de ser freelancer são:

  • poder ganhar mais dinheiro do que com um trabalho fixo. Ser freelancer envolve poder trabalhar para vários clientes e em vários projetos, e ganhar assim ao projeto e não ao cliente. Imaginemos por exemplo um designer que trabalha numa agência: ele realiza vários projetos durante um mês, ganhando sempre o mesmo salário. Ao ganhar ao projeto, iria multiplicar o valor único de projeto: quanto mais projetos, mais dinheiro, e isso é uma variável controlada única e exclusivamente por ele!
  • a falta de horários fixos: o que é uma desvantagem é também uma vantagem! Quando tens o trabalho em dia, podes usufruir de tempo livre e ocupá-lo como quiseres. Podes gerenciar o teu horário como quiseres, para que consigas ter tempo livre em momentos em que os outros estão a trabalhar: isso faz com que evites enchentes, preços altos e trânsito!
  • total controlo na tua atividade: enquanto freelancer, a atividade profissional depende de ti. És tu quem controla os clientes, o fluxo de dinheiro, os investimentos, o marketing e a gestão da tua imagem enquanto profissional. Ter controlo é sinónimo de enfrentar novos desafios e estar sempre em permanente aprendizagem!

Qual é o momento certo para começar uma carreira full-time como freelancer?

Para ter uma carreira de sucesso enquanto freelancer e que permita ganhar dinheiro de forma constante, é preciso planeamento e muitas tentativas e alguns erros.

De forma realista, gostamos de aconselhar às pessoas que têm um trabalho fixo, a irem experimentando o trabalho freelance de forma paralela à sua atividade profissional atual.

Não é fácil, pois o pouco tempo livre que sobra o trabalho fixo terá que ser passado a trabalhar, mas é preciso perceber se uma determinada área e serviços enquanto freelancer podem dar um rendimento que seja suficiente para fazer face às despesas mensais.

Começar agora ou esperar?

Muitos são aqueles que tentam vender a ideia de que ganhar dinheiro como freelancer é fácil e rápido, dizendo às pessoas para abandonarem o trabalho que têm para se dedicarem a cem por cento à nova carreira enquanto freelancer.

Se é verdade que o sucesso chega mais rapidamente quando investimos toda a nossa força e tempo num projeto, nós acreditamos que largar tudo por algo incerto e ainda pouco planeado e estudado não é o caminho a seguir.

  • Ganhar dinheiro como freelancer é possível!
  • Ser freelancer a full-time, de forma cem por cento remota, é possível!
  • Começar uma carreira de freelancer do zero que se torne um trabalho a full-time, é possível!

Mas tudo isso tem que ser feito com planeamento, estudo e aprendizagem e, a menos que a pessoa tenha dinheiro de lado para conseguir face às despesas durante alguns meses, enquanto a nova atividade como freelancer não renda o suficiente, largar tudo e concentrar forças nesta carreira, é possível.

Por outro lado, também é possível começar um projeto de forma paralela ao trabalho atual e fazer crescer, aos poucos, esse projeto para algo a full-time. A vontade de querer mudar de estilo de vida profissional é o primeiro passo: o segundo é investir tempo para aprender e construir a nova atividade profissional.

Fatores que mostram que precisas de uma mudança profissional

Mesmo que a decisão de te tornares freelancer seja uma decisão individual e que deve ser baseada em escolhas e decisões pessoais, alguns fatores são comuns a quem decide que é o momento certo para adotar um novo modelo de trabalho e uma carreira que controla a cem por cento e que o faz feliz.

Alguns desses fatores são:

Desmotivação para ir trabalhar

Se acordas todas as manhãs com uma falta de vontade de ir trabalhar e sobretudo com uma sensação de “obrigação”, é porque provavelmente esse trabalho não te preenche e não te faz feliz. Seria importante começares por analisares os pontos que não te fazem feliz na tua atividade profissional atual. No ebook Como Ser Freelancer publicado no Nomadismo Digital Portugal, um dos exercícios práticos apresentado é precisamente a avaliação daquilo que te motiva, desmotiva e o que precisas para seres feliz profissionalmente.

Sede de novos desafios

Muitas pessoas ficam durante anos no mesmo emprego, sem sentirem que estão envolvidas em novos desafios.

Não teres um líder

Muitas pessoas confundem um patrão com um líder. Infelizmente, muitas pessoas são patroas sem serem, no entanto líderes. Um líder consegue motivar as “tropas”, dando o exemplo profissional a ser seguido, sem deteriorar relações pessoais. Muitos são aqueles que se sentem “usados” e “desprezados” por patrões. Isso acontece precisamente porque uma relação de liderança e equipa não é fomentada na grande parte das empresas.

Não sentires que mudas nada…és só mais um

Uma das sensações mais comuns a grande parte dos profissionais insatisfeitos. A falta de valorização do trabalho e sobretudo a falta de possibilidade de emergência nos projetos pelos empregados, faz com que estes se sintam sendo apenas mais um.

Falta de qualidade de vida

Trabalhar das 9h às x faz com que a vida seja controlada inteiramente pelo trabalho. O tempo de deslocação e viagem relacionado com ele também é muito! Isso significa fazer parte de um modelo profissional que controla a tua vida…e até os teus tempos livres. É normal que isso leve a uma insatisfação total com o trabalho atual!

Começar uma carreira de freelancer traz uma solução a todas essas insatisfações!

Como posso ser um freelancer?

O momento certo para começar a investir uma carreira de freelancer depende de várias variáveis, diferentes de pessoa para pessoa.

- Anúncio -

Começar uma carreira de freelancer a partir do zero é POSSÍVEL E REALISTA! No entanto, o sucesso e um rendimento constante não aparece de um dia para o outro. Esse sucesso tem como base muito planeamento!

Numa primeira fase, para testares o mercado e área, começa por trabalhar em “part-time” como freelancer. Vai doseando os teus trabalhos para que, quando conseguires ter um rendimento satisfatório, possas largar o teu trabalho fixo. Adota o trabalho freelancer em full-time quando tiveres a certeza. Só assim nunca mais precisarás de voltar atrás na tua decisão!

- Anúncio -

Outros Posts

Subscreve a Newsletter Gratuita

Preenche o formulário para subscreveres a newsletter gratuita do Nomadismo Digital Portugal e recebe conteúdos exclusivos e todas as novidades em primeira mão!