Criar um produto online ou infoproduto que te permita ganhar dinheiro é um dos caminhos que mais procuram seguir os novos empreendedores digitais.

O mercados dos produtos digitais é um dos mercados que mais dinheiro e rendimento passivo gera. Mas não te deixes surpreender por esse crescimento: criar um produto que seja realmente rentável não é fácil!

Muitos são aqueles que perdem muito tempo a criar um infoproduto, investindo por vezes dinheiro nesse mesmo produto sem estudar o mercado e ter a certeza que o produto é realmente viável.

Saber o que o público quer

Se já estás integrado de alguma forma no meio do teu público-alvo, quer seja através de um blog, site ou comunidade online, tenta perceber pelo tipo de perguntas, pelos posts e artigos mais partilhados e pelo conteúdo das conversas quais são os maiores problemas e necessidades.

O truque é procurares em que é que consegues dar respostas de forma a conseguir ajudar.

Não precisas de ser o melhor para criar um produto digital ou infoproduto: basta saberes um pouco mais do que a maioria das pessoas.

Qualquer conhecimento que tenhas a mais do que a maioria, é um conhecimento desejado e monetizável.

Procurar padrões e valida a tua ideia

Não fiques pela satisfação de saber que podes ajudar algumas pessoas: isso não é suficiente. É preciso que valides a tua ideia num público mais vasto.

Lê blogs, artigos ou conversas sobre o tema que queres explorar para perceberes realmente se há uma vasta procura e fecha mais o espetro de perguntas e problemas que podes resolver.

Não passes essa “investigação” e análise de mercado à frente.

Antes de começares a perder tempo a criar um produto que, por mais que gostes dele, corre o risco de não ter sucesso, tenta perceber se é válida, que tipo de público tens que tentar conquistar e atingir e que tipo de conteúdo precisas de criar.

Valida o teu infoproduto antes de o lançares

Depois de saberes quem vai ser o teu público e o que é que ele quer, tens que validar o teu infoproduto e isto ainda antes de o lançares. Validar é o mesmo que testar: pensa nas séries de televisão.

O primeiro episódio é quase sempre um piloto e isso é precisamente um teste.

O objetivo é tentar perceber se o público gosta, que tipo de comentários, opinões e sugestões surgem em reação a esse piloto e isso faz com que se crie uma expetativa…ou não.

Criares um produto piloto permite-te perceber se o teu infoproduto pode ser realmente monetizável.

Se não criar curiosidade ou interesse pelo público, sabes que tens que passar por um processo de reestrutura do teu produto, para tentares perceber se podes realmente recriar melhor a tua ideia base.

Como testar o teu infoproduto?

A melhor forma de testares o teu infoproduto é responderes gratuitamente a perguntas e problemas do teu público com conteúdo que esteja diretamente relacionado com o teu infoproduto.

Responder ao teu público não implica só responderes diretamente às perguntas quando elas te são colocadas, mas também fomentares conversa e tentares antecipar problemas.

Como fazer isso? Usando a técnica mais utilizada no marketing de conteúdo e de criação de infoprodutos e produtos digitais. A de criar conteúdo gratuito.

Criares conteúdo gratuito aumenta o interesse do teu público pelo tema em questão e fomenta conversa à volta do mesmo. Imagina que queres lançar um ebook sobre design para iniciantes.

Cria posts com exercícios ou desafios ligados ao design. Ou posts com pequenos tutoriais de design. Cria, no fundo, conteúdo que ajude esse tipo de público! Isso faz com que não só ficas visto como alguém que tem autoridade e conhecimento para ajudar nesta área, como também conquistas automaticamente público que pode vir realmente a comprar o teu livro.

Sempre que existe conteúdo útil disponibilizado gratuito existe mais partilha pelos utilizadores. Graças a essas partilhas, existe troca de comentários e mensagens. Assim, conseguirás perceber se o teu infoproduto pode ter realmente sucesso ou não.

Cria iscas digitais

O teu conteúdo gratuito pode ser aquilo que se chama de “isca digital”. À medida que vais aumentando a tua visibilidade como uma referência no tema que escolheste, aumentas também a tua base de seguidores e potenciais clientes. Vai “largando”, ao longo dos teus conteúdos, algumas ideias gerais e estrutura do teu infoproduto.

Aumenta a curiosidade do teu público em relação ao teu produto final.

Crias conteúdo gratuito de qualidade e que interessa as pessoas? O teu público vai querer ter o teu produto pago! É a “velha máxima” de que se o gratuito é bom, o pago deve ser ainda melhor!

Mãos à obra: os infoprodutos valem mesmo a pena!

Depois de saberes quem é o teu público-alvo, o que é que eles procuram, de teres criado conteúdo que te fez ter uma base de seguidores ou notoriedade importante, põe mãos à obra e começa a trabalhar no teu infoproduto.

Criar um infoproduto é apostar num dos mercados mais rentáveis da Internet! Ter um produto digital que te dá uma renda passiva permite-te ter um investimento regular. Um exemplo de um infoproduto de sucesso é o ebook Como Ser Freelancer do Nomadismo Digital Portugal: sabe mais sobre este ebook clicando aqui.