Começa a Trabalhar Remotamente em 2018: Guia Mês a Mês!
nomada digital azul 1

Começa a trabalhar remotamente em 2018: dicas e estratégias mês a mês!

Gostarias de acabar o próximo ano feliz profissionalmente, com um trabalho que te realiza e te motiva dia após dia? Se sim, tens que começar agora. 2018 começou e é a “desculpa” ideal para pores mãos à obra e criares o teu trabalho remoto.

Neste artigo vou partilhar contigo algumas estratégias organizadas pelos diferentes meses do ano, para que possas iniciar a tua jornada hoje mesmo. Cada plano e estratégia depende, claro, de ti e do teu trabalho. Deves usar estas dicas e adaptá-las à tua vida, rotina e objetivos.

Janeiro

Queres trabalhar remotamente mas não sabes por onde começar? O primeiro passo é analisares que tipo de trabalho remoto queres ter. Para trabalhar remotamente podes ser freelancer, ser empreendedor digital ou encontrar um trabalho fixo remoto.

Ser freelancer remoto é trabalhar por conta própria (vulgo recibos verdes). Um freelancer controla toda a sua atividade. Ao seres freelancer, tu crias a tua atividade, os teus serviços, encontras os teus próprios clientes e tratas das tuas finanças. Para saberes como podes desenvolver o teu trabalho enquanto freelancer, podes ler o ebook Como Ser Freelancer disponibilizado aqui. Este ebook é um guia completo para quem quer tornar-se freelancer em Portugal.

Empreender digitalmente acaba por ser um caminho natural para um nómada digital. Existem centenas de formas de ganhar dinheiro online e de desenvolver um negócio remoto. Lojas online e ecommerce, dropshipping, blogs, trabalhar com afiliação ou criar produtos digitais: estes são só alguns dos exemplos que um empreendedor digital pode seguir para ter um rendimento!

Se desenvolver a tua própria atividade profissional parece-te difícil, podes sempre tentar encontrar um emprego que te permita trabalhar a partir de casa. Existem várias ofertas de trabalho full-time com contrato remoto, no entanto são, na sua maioria, nas áreas da informática ou do design.

Infelizmente, poucas também são baseadas em Portugal, sendo ainda mais difícil conseguir uma vaga desse tipo.

Este artigo é para pessoas que procuram desenvolver o seu próprio trabalho neste ano, começando do zero a criar uma base para uma atividade profissional de sucesso.

Fevereiro

Começa o mês de fevereiro a saber que tipo de trabalho e atividade queres ter. Tanto o caminho de trabalho freelance como o do empreendedorismo exigem ambos duas coisas: pesquisa e análise.

Dedica o mês de fevereiro a fazer uma pesquisa de serviços e profissionais similares aos que tens em mente. Fazeres esta pesquisa permite-te não só ficar a conhecer a tua concorrência e possíveis parceiros, como também te permite analisar o posicionamento da tua atividade e perceber que tipo de serviços é que podes oferecer e ter maior sucesso.

Março

Trabalhar por Conta Própria

Com a pesquisa feita no mês anterior, começa agora a pensar em ti:

  • O que é que queres alcançar com o teu trabalho remoto?
  • Que metas queres atingir até ao final do ano?
  • O que é que precisas para iniciar o teu trabalho?

Dedica o mês de março a delinear objetivos concretos. Sonhar é bom, mas não te coloques objetivos demasiado utópicos e inalcançáveis. Se achares que com o tempo que tens livre atualmente não consegues desenvolver uma carreira a full-time remota neste ano, não te coloques isso como objetivo.

Muitas pessoas falham na implementação de uma carreira remota porque não são realistas perante o momento em que devem ou não deixar o seu trabalho. Estes dois artigos escritos pela Coach Sofia de Assunção explicam bem esta questão do abandonar ou não o trabalho enquanto desenvolves um projeto paralelo:

Março é também o mês em que se começa a falar de IRS e Finanças. Aproveita para dedicares parte do mês de março a perceber melhor quais serão as tuas obrigações fiscais quando fechares os teus primeiros clientes e rendimentos.

Neste mês aproveita também para criar o teu contrato de trabalho para garantires que começas a tua atividade com tudo em ordem. Podes usar o modelo de contrato desenvolvido por uma advogada disponível aqui no site: clica aqui.

Depois de saberes quais são as tuas obrigações fiscais, é também o momento de dedicares parte do teu tempo a definir o teu preço. Para isso, podes seguir as dicas e técnicas que explorei neste artigo:

Abril

Vamos começar! Abril vai marcar a tua apresentação ao mundo. Dedica este mês para criares a tua presença online digital. Como explico em detalhe no ebook Como Ser Freelancer, a tua imagem é um aspeto importantíssimo para o teu trabalho remoto.

Cuida das tuas redes sociais, apaga ou “esconde” colocando em privado alguns conteúdos que possam criar alguma polémica ou má imagem e cria a tua apresentação profissional online.

Alguns elementos que podes implementar para teres uma presença online coerente e profissional são:

  • Um perfil no LinkedIn que seja completo e profissional
  • Um portfólio ou site profissional
  • Um blog que pode estar associado diretamente ao teu site profissional

Maio

Agora que tens o teu site e imagem digital pronta, está na altura de te mostrares como um profissional remoto. Networking é a palavra chave do mês de maio. Procura comunidades nas quais te podes integrar e que sejam de temáticas próximas da tua. Procura meetups na tua cidade e grupos de Facebook e Linkedin de profissionais da tua área.

Uma forma também de te apresentares como profissional remoto é comentando em blogs e fóruns e ajudando de forma gratuita outras pessoas. Não existe melhor forma de mostrares o teu conhecimento e credibilidade do que ajudando de forma gratuita! Ao agregares valor a outras pessoas, estas vão ver-te como uma referência da área e como um profissional de confiança.

Junho

Junho é o mês ideal para fazeres um balanço inicial do ano. Mesmo que ainda não tenhas um rendimento constante, mesmo que ainda não tenhas fechado nenhum cliente ou sintas que ainda não tens muito para contar, certamente chegaste aqui com muito mais conhecimentos e bagagem do que tinhas em janeiro!

Faz um balanço dos primeiros meses do ano, relê os objetivos e metas que definiste em março e ajusta a estratégia consoante os primeiros feedbacks que recebeste da tua atividade.

Julho

Aproveita o mês de julho para olhares para o teu público-alvo. Eu trabalho há vários anos como freelancer e, mesmo quando acho que já explorei todo o território onde podia encontrar potenciais clientes, quando paro para pensar na questão, acabo por encontrar novas oportunidades.

Pensa em que tipo de clientes ainda não abordaste e em que redes ainda não te apresentaste. Uma forma de analisares melhor esta questão é fazendo inquéritos aos teus atuais contactos e clientes, perguntando sobretudo sobre as suas necessidades e procuras.

Com uma lista de necessidades que as pessoas têm, consegues pensar em outros públicos e áreas que possam ter o mesmo tipo de necessidades que sabes que o teu trabalho pode ajudar a resolver.

Agosto

Descansa. O mês de agosto é o mês clássico de férias e um trabalhador remoto precisa também de parar. Apesar de ser um ano no qual queres fazer crescer o teu trabalho e atividade, saber parar um pouco é essencial para descansar a mente e o corpo. Aproveita para tirar uns dias de férias do teu trabalho…aproveitando para desenvolver alguma competência ou conhecimento extra!

Eu gosto muito de aproveitar as férias para fazer algum curso online ou formação de um tema que goste. Mesmo que sejam temáticas que não sejam diretamente associadas ao teu trabalho, aproveita para aprender e desenvolver o teu intelecto!

Setembro

Regresso às aulas, regresso ao trabalho e regresso às oportunidades. Aproveita o mês de setembro para segmentares ainda melhor o teu público. Se em julho conseguiste descobrir novos públicos alvo, aproveita o mês de setembro para te dedicares a segmentar melhor os teus serviços a estes novos públicos. Porque não aproveitar para criares novos serviços? Ou apresentações segmentadas a diferentes necessidades e públicos?

Outubro

A união faz a força. Esta é uma das frases que mais tenho tido o prazer de ver verdadeira. A esta altura já tens alguma presença online, networking e trabalho para mostrar. Porque não juntares-te a outras pessoas com serviços e trabalhos similares para encontrarem clientes e projetos maiores?

Por exemplo eu, enquanto freelancer em marketing digital, por diversas vezes junto-me a designers para complementar projetos de clientes deles e eles de meus. É uma ideia que não só te permite ter mais trabalho, como também aumentar o teu networking e portfólio.

Novembro

Novembro é o mês em que se realiza o WebSummit, um dos maiores eventos tecnológicos do mundo. Quer vás ou não ao evento, não passes ao lado da oportunidade de apresentares os teus serviços! Cria um leque de propostas especiais para este evento, como uma promoção ou campanha específica.

Se tiveres à vontade com a língua inglesa, podes também aproveitar o mês de novembro para “internacionalizar” o teu trabalho, criando propostas em inglês.

Dezembro

Chegaste ao final do ano! Quer já estejas a trabalhar remotamente a full-time ou não, foi certamente uma aprendizagem única aquela que passaste neste ano. Decidir que se quer trabalhar remotamente é o mais fácil: o difícil é implementar.

A chave está na calma, na paciência e na persistência. Poucos são os que vêem crescimento e lucro a curto prazo; no entanto, implementares técnicas a pouco e pouco permite-te criar, logo do zero, uma atividade de sucesso.

Escrito por

Krystel Leal

Freelancer em Marketing Digital, apaixonada por movimento e viagens, lançou em 2016 o primeiro site português dedicado ao Nomadismo Digital.

1
Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
purplesu
purplesu

Olá, adorei o post e o blog em geral. Já investiguei muito a actividade de Freelance e Digital Nomad, sempre em inglês, e fiquei extremamente feliz por vê-lo ser esmiúçado em Portugal e para portugueses que partilham do mesmo sonho.. Sou fã e vou ficar por aqui, atenta! Parabéns!