Aprender a Programar: Cursos Online VS Cursos em Pessoa
aprender a programar

Aprender a Programar: Cursos Online VS Cursos em Pessoa

Vamos assumir que estás 100% convencido em aprender código. Ótimo! Mas a questão seguinte é: Como? Existe imenso material, cursos online, cursos presenciais part-time ou full- time, entre outros. O que escolher?

Deves aprender a programar online ou em pessoa?

Tudo depende das tuas preferências pessoais e do quão bem te conheces a ti próprio. Não te vamos enganar: aprender a programar é um processo que irá exigir muito tempo e energia de ti. Portanto, antes de começar, deves pensar com cuidado que tipo de ensino é o melhor para ti.

Se és bem organizado, auto-motivado e gostas de trabalhar sozinho, então uma boa maneira de começar é inscreveres-te num curso online. Por outro lado, se tens problemas em manter a concentração, perdes interesse rapidamente e preferes trabalhar em equipa, os cursos presenciais são perfeitos para ti.

Porque é que te devias candidatar a cursos online?

Existem vários cursos online, com milhares de estudantes inscritos todos os anos. O método de ensino está a ficar cada vez melhor a cada ano que passa. Estes cursos também podem oferecer suporte online, por parte de mentores, tendo uma comunidade de estudantes online.

Alguns cursos também oferecem programas de ligação entre os estudantes e ofertas de trabalho.

Normalmente, estes cursos são flexíveis e permitem-te escolher o ritmo de aprendizagem que melhor se ajusta à tua vida ocupada. Por norma, estes cursos são mais baratos que os cursos presenciais. Também existem vários cursos grátis. Alguns oferecem uma subscrição mensal, outros um custo por hora. Preços para este tipo de cursos podem variar entre 0 a 500 euros.

Porque é que te devias candidatar a cursos presenciais?

Os cursos pessoais (bootcamps ou cursos em part-time) são muito populares. Em qualquer grande cidade, existem vários cursos presenciais. Estes cursos tendem a ter uma melhor estrutura, o que é muito importante quando se aprende uma skill complexa como a programação.

Uma boa estrutura ajuda-te a estar mais organizado e motivado para aprenderes mais rápido, e de maneira mais eficiente. Para além disso, ter um instrutor/mentor é uma grande ajuda quando tens dúvidas, ou ficas preso (isto vai-te acontecer de certeza!).

O ambiente de aprendizagem também é importante. Estar rodeado por um grupo de pessoas que pensam como tu vai ajudar-te a manteres a motivação durante todo o programa.

Cursos presenciais também te ajudam a estar melhor preparado para um ambiente de trabalho. Se quiseres um trabalho como programador, terás de te habituar a trabalhar com outros programadores! Por isso, os cursos pessoais também te ajudam a desenvolver as tuas skills sociais.

Resumindo…

Cursos Online

  • Tens o teu próprio ritmo e local de trabalho
  • Tens pouca interação social
  • Requerem muita disciplina e motivação própria
  • Há imensa oferta. O que resulta em indecisão, e não saber por onde começar
  • Permitem-te uma maior flexibilidade
  • Ganhas experiência a trabalhar sozinho
  • Normalmente é mais barato
  • Estás por “tua conta” quando ficas preso numa tarefa

Cursos Presenciais

  • Agendado e limitado em termos de localização e tempo
  • Muita interação com outros estudantes e instrutor
  • Convívio com outros estudantes para te motivarem e encorajarem
  • Um caminho claro desde o principiante até ao programador experiente
  • Cursos muito bem estruturados
  • Ganhas experiência a trabalhar em equipa
  • Normalmente é mais caro
  • Tens um instrutor para te ajudar

Experimenta e comprova!

No fim do dia, a decisão é tua. Para ti, qual é a melhor maneira de aprender?

Aprender código pode ser uma skill muito recompensadora nos dias de hoje. Tudo depende das tuas ações, e do que fores fazer depois de leres este artigo. Se me perguntares a mim, digo-te que devias tomar esta decisão já hoje. Candidata-te a um curso, online ou em pessoa. O importante é começar!

Artigo cedido pela SmartNinja.

Escrito por

Nomadismo Digital Portugal

Site português sobre nomadismo digital, trabalho remoto, viagens e empreendedorismo digital.

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de